Urânia acusa Rússia de ataque informático

Urânia acusa Rússia de ataque informático
Direitos de autor Thibault Camus/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Thibault Camus/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cresce a tensão entre Moscovo e Kiev, quando se teme uma invasão. Negociações entre a Rússia e a NATO foram infrutíferas.

PUBLICIDADE

O governo da Ucrânia diz ter pistas de que a Rússia esteve por detrás do ciberataque que deitou abaixo vários sites governamentais, numa altura em que a tensão entre os dois países aumenta. Cerca de setenta sites foram visados pelo ataque que, para as autoridades de Kiev, tem a marca dos piratas informáticos que trabalham a soldo da Rússia.

Viktor Zhora, vice-presidente do Centro de Comunicações Especiais do Estado Ucraniano, diz que "há alguns sinais e alguma informação que leva às técnicas usadas pela Federação Russa e o país está a ser agredido".

Face a este ciberataque, a União Europeia prometeu ajuda de emergência. Depois de um encontro informal de ministros dos Negócios Estrangeiros do bloco, o alto representante da política externa Josep Borrell disse que Bruxelas vai mobilizar todos os recursos para ajudar a Ucrânia.

Afirmou: "Estamos a viver um ponto de viragem importante e a União Europeia está pronta a responder a qualquer agressão, mas a via preferível é a do diálogo e das negociações".

A via preferível é a do diálogo e da negociação.
Josep Borrell
Alto representante da política externa da UE

Numa altura em que aumentam os medos de uma invasão russa da Ucrânia, a NATO reuniu-se na semana passada com as autoridades russas, sem que tenha sido possível chegar a um acordo sobre a situação na fronteira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Garcia de Orta continua com limitações

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos

Ucrânia diz ter abatido bombardeiro russo de longo alcance