EUA e Rússia travam duelo na Ucrânia

EUA e Rússia travam duelo na Ucrânia
Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Washington e Moscovo não desarmam na questão ucraniana e a ameaça de um conflito armado na região é cada vez mais real

PUBLICIDADE

A guerra fria dos novos tempos trava-se na Ucrânia, onde a crescente tensão entre Estados Unidos e Rússia ameaça a paz na região. De um lado, Moscovo envia aviões de guerra para a fronteira com a Ucrânia para exercícios militares em conjunto com a Bielorrússia, do outro Washington envia ajuda militar aos ucranianos.

Teme-se uma invasão russa mas de acordo com o Reino Unido, a invasão não será necessariamente militar e pode acontecer pela via política. A diplomacia britânica alertou para as movimentações do Kremlin para colocar um governo pró-russo em Kiev e avançou mesmo com o nome de um potencial candidato.

Yevheniy Murayev, líder de um partido sem representação parlamentar na Ucrânia e fundador de um canal de televisão pró-russo. Murayev reagiu em declarações à imprensa britânica, dizendo que a acusação "não era lógica" uma vez que "estava impedido de entrar na Rússia".

Já o ministério russo dos Negócios Estrangeiros apelou ao Reino Unido para parar de espalhar informações falsas e terminar com estas "estúpidas provocações", "muito perigosas na situação atual".

A troca de palavras aquece e Anthony Blinken, chefe da diplomacia norte-americana, já prometeu uma resposta "rápida e severa" dos aliados caso a situação também venha a aquecer no terreno. Admitiu, no entanto, que preferia seguir a via diplomática.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU faz apelos para baixar tensões na fronteira ucraniana

EUA reforçam apoio financeiro à Ucrânia

Como a ucraniana Valeriia, de 17 anos, escapou a um campo de reeducação russo