Governo do Burkina Faso nega tentativa de golpe de Estado e desvaloriza tiroteios na capital

Governo do Burkina Faso nega tentativa de golpe de Estado e desvaloriza tiroteios na capital
Direitos de autor Sophie Garcia/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tiroteio em três campos militares de Ouagadougou foi provocado por soldados descontentes mas o governo nega que as instituições da República tenham sido ameaçadas

PUBLICIDADE

Ouagadougou acordou este domingo com tiroteios em três campos militares, de acordo com a AFP provocados por soldados descontentes que exigiam alterações na chefia militar e "meios mais adaptados" para lutar contra os jihadistas que operam no Burkina Faso desde 2015. Dado o historial do país, não demoraram os rumores de um golpe de Estado em curso mas o governo apressou-se a negar.

O ministro da Defesa do Burkina Faso, Aimé Barthélémy Simporé, fez o anúncio na televisão local:

"Desminto formalmente, o chefe de Estado não foi detido. Até ao momento, nenhuma instituição da República foi afetada. Estes movimentos são localizados e estão circunscritos. Estamos a seguir a evolução."

Apesar de o governo desvalorizar os incidentes, segundo a AFP, a sede do partido no poder foi incendiada por manifestantes na tarde de domingo e uma manifestação de apoio aos soldados, com cerca de uma centena de participantes, foi dispersada com gás lacrimogéneo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder de golpe militar do Burkina Faso não se compromete com eleições

UE apela à ordem constitucional no Burkina Faso

Tumultos no Burkina Faso