Fim da pandemia pode estar para breve

Em França torna-se obrigatória a apresentação de um passe de vacinação apartir desta segunda-feira
Em França torna-se obrigatória a apresentação de um passe de vacinação apartir desta segunda-feira Direitos de autor Eugene Hoshiko/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Eugene Hoshiko/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Nara Madeira com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Organização Mundial de Saúde diz agora que fim da pandemia pode estar para breve, enquanto França introduz obrigatoriedade de passe de vacinação.

PUBLICIDADE

A OMS acredita agora que pode estar para os próximo meses o fim da pandemia de Covid-19 e que a doença, como uma gripe, pode tornar-se sazonal e regressar no inverno.

Hans Kluge, Diretor regional da Organização Mundial de Saúde para a Europa, explicava que "quando a vaga de Ómicron diminuir, haverá durante algumas semanas e meses uma imunidade global graças à vacinação ou porque as pessoas têm imunidade devido à infeção e torna-se sazonal"

A OMS prevê, por isso, e de acordo com este responsável, "que haverá um período de tranquilidade antes do regresso da Covid-19 no final do ano, o que não significa, necessariamente, o regresso da pandemia".

Em relação à Europa em particular, Hans Kluge, acrescentava que "é plausível que a região esteja a caminhar para uma espécie de jogo final pandémico", mas "não um jogo final da Covid-19, mas da pandemia".

Parecem ser boas novas mas elas não impedem França de endurecer as regras. Desde esta segunda-feira passa a ser obrigatório, para entrar em bares, restaurantes, ginásios e transportes públicos inter-regionais, a apresentação de um novo passe de vacinação que se aplica a pessoas com mais de 16 anos. 

É a guerra declarada pelo presidente Emmanuel Macron aos não vacinados.

Por terras gaulesas continua a resistência a esta medida. Várias centenas de pessoas saíram às ruas em Paris, durante o fim de semana, em protesto contra esta medida até porque em França o número de casos e mortes começa a diminuir.

Na Polónia a situação é inversa. As infeções aumentaram 132 por cento, em relação à semana passada. Trata-se do país com a taxa de vacinação inferior à média da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova Zelândia abre fronteiras a visitantes de mais de 50 países

Países europeus planeiam "Dia da Liberdade"

Polónia detém suspeito de ajudar a planear homicídio de Zelenskyy