This content is not available in your region

Espanha avança na investigação de abuso de menores na Igreja Católica

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Espanha avança na investigação de abuso de menores na Igreja Católica
Direitos de autor  Manu Fernandez/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Espanha deu um importante passo na investigação de abusos sexuais contra menores na Igreja Católica, com o lançamento do processo de criação de uma comissão independente. 

Deputada do partido Unidas Podemos, que integra a coligação governamental, Lucia Muñoz foi encarregada pelo primeiro-ministro Pedro Sánchez de liderar a constituição da comissão parlamentar.

Lucia Muñoz, deputada do Unidas Podemos:"Acreditamos que é um acontecimento, uma necessidade que tinhamos, como democracia, e uma dívida para com as vítimas. E que, de alguma forma, podemos avançar com políticas públicas que garantam que isto não volte a acontecer."

Jaime Velázquez, euronews:"O governo espanhol tem de definir ainda o mecanismo final desta investigação, que incluirá provavelmente um grupo de peritos independentes, dirigidos pelo Defensor do Povo. Mas as acusações de abusos sexuais na Igreja têm acontecido há muitos anos e muitos observadores perguntam: 'Porquê agora? O que mudou na sociedade espanhola?'."

Miguel Hurtado, vítima de abusos sexuais:"Houve uma mudança nas normas sociais. Situações que antes eram toleradas e conhecidas, agora já não são aceitáveis e é preciso fazer alguma coisa. A massa crítica de vítimas que decidem denunciar tem aumentado cada vez mais, até que por fim a situação desbordou. A sociedade fez um 'click' e atingimos um ponto de não retorno."

Miguel Hurtado foi, exatamente, uma das primeiras vítimas a efetuar uma denúncia pública em Espanha e espera agora que a investigação sirva para apurar responsabilidades, tanto dos que cometeram os crimes, como dos que os encubriram no seio da Igreja Católica.

Jaime Velázquez, euronews:"As autoridades eclesiásticas espanholas não farão declarações até que seja formada a comissão e asseguram que já avançaram com mecanismos para fazer face ao problema nas suas próprias paróquias. Alguns bispos chegaram a dizer que esta investigação aponta diretamente para a Igreja e que o abuso de menores é um problema mais vasto, que deve ser abordado por toda a sociedade espanhola."