This content is not available in your region

Avião que ligava Portugal à Ucrânia obrigado a aterrar na Moldávia

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP
euronews_icons_loading
Avião que ligava o Funchal a Kiev obrigado a aterrar em Chisinau
Avião que ligava o Funchal a Kiev obrigado a aterrar em Chisinau   -   Direitos de autor  AFP

Um avião que ligava a ilha portuguesa da Madeira a Kiev, foi obrigado a aterrar em Chisinau, na Moldávia depois de a empresa irlandesa proprietária da aeronave anunciar a proibição de sobrevoar o espaço aéreo ucraniano.

Uma informação avançada pela companhia aérea ucraniana de voos charter SkyUp, que tinha fretado o avião.

A bordo do aparelho seguiam 175 passageiros que foram transportados, por outros meios para a Ucrânia.

"De acordo com os requisitos do proprietário da aeronave, a aeronave SkyUp UR-SQO, voando do Funchal (Madeira, Portugal) para Borispyil (Ucrânia) com o número de voo PQ0902, foi forçada a aterrar em Chisinau (República da Moldávia).

A SkyUp, juntamente com a Embaixada da Ucrânia na Moldávia, irá assegurar o regresso dos passageiros à Ucrânia".
SkyUp
companhia aérea

Em comunicado, a companhia aérea explicou que a 12 de Fevereiro o proprietário do aparelho, um residente na Irlanda, informou a companhia da proibição imediata da entrada de aeronaves UR-SQO no espaço aéreo ucraniano.

A empresa acrescentou que envidou esforços, apoiados pelas autoridades da Ucrânia, para contatar o proprietário e que este se recusou, "categoricamente", a deixar o avião seguir para o destino mesmo estando já em voo.

A SkyUp chegou a um acordo para aterrar a aeronave no aeroporto mais próximo da Ucrânia, o de Chisinau.