This content is not available in your region

Djokovic prefere falhar Roland Garros e Wimbledon a ser obrigado a vacinar-se

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Novac Djokovic, tenista sérvio, número um do ranking mundial
Novac Djokovic, tenista sérvio, número um do ranking mundial   -   Direitos de autor  Mark Baker/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

Novak Djokovic prefere falhar Roland Garros e Wimbledon a ser obrigado a vacinar-se contra a Covid-19. Em entrevista exclusiva à BBC, que será transmitida esta terça-feira,sérvio garantiu que se trata apenas de uma decisão individual relacionada com a liberdade de escolha.

Recorde-se que Djokovic falhou o Open da Austrália, exatamente por não estar vacinado. O tenista foi mesmo deportado da Austrália em janeiro, um dia antes do arranque do torneio depois de a sua situação clínica relativamente à covid-19 não ser considerada clara.

O número um do ranking mundial já conquistou 20 títulos de Grand Slam e espera poder continuar a jogar "por muitos mais anos".

Mas o tenista afirmou que se os critérios de admissão dos torneios não mudarem e a obrigatoriedade de vacinação contra a covid-19 continuar em vigor, prefere "apostar no seu corpo".