EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucranianos pedem em Lisboa fim da intervenção militar da Rússia

Comunidade ucraniana em Portugal manifestou-se em Lisboa contra intervenção militar da Rússia na Ucrânia
Comunidade ucraniana em Portugal manifestou-se em Lisboa contra intervenção militar da Rússia na Ucrânia Direitos de autor Extrato de filmagens da LUSA
Direitos de autor Extrato de filmagens da LUSA
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Associação de Ucranianos em Portugal organizou, este domingo, um protesto contra o presidente russo, Vladimir Putin, e o conflito com a Ucrânia.

PUBLICIDADE

Uma fronteira segura separou este domingo manifestantes ucranianos da embaixada russa em Lisboa. Entre cânticos e bandeiras nacionais, cerca de uma centena de pessoas reuniu-se durante a manhã na capital portuguesa para pedir o fim da intervenção militar da Rússia na Ucrânia e condenar a atuação de Vladimir Putin, numamanifestação organizada pela Associação de Ucranianos em Portugal.

"Estamos aqui para mostrar a todo o mundo que nós somos contra a guerra e gostávamos que a Rússia parasse esta agressão contra nós. A União Soviética acabou. Putin tem de perceber isso, a Rússia tem de perceber isso, não existe, não há volta a dar, nós não queremos outra União Soviética", afimou Natália Barchuk,uma das participantes no evento.

A mensagem refletiu-se em vários cartazes e até na data do protesto. No mesmo dia, em 2014, dezenas de pessoas em Kiev eram mortos por participarem numa manifestação contra o então presidente pró-russo Viktor Yanukovich.

Além de Lisboa, a manifestação em "Defesa da Ucrânia, da Europa e dos Valores Democráticos" decorreu também em Loulé e no Porto, onde a comunidade ucraniana local está à procura de apoio logístico para enviar bens, como comida e medicamentos, para a Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Santos Populares animam Lisboa

Ucrânia e Rússia ouvidas em Conselho de Segurança da ONU de emergência

"Esta guerra não é nossa": Ucranianos defendem paz à beira de conflito armado com Rússia