This content is not available in your region

Separatistas de Donetsk saúdam reconhecimento de Putin

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Separatistas de Donetsk saúdam reconhecimento de Putin
Direitos de autor  Diritti d'autore Screengrab

Os mais de 150 mil militares que a Rússia mobilizou para as Repúblicas autoproclamadas do Leste da Ucrânia ainda não fazem sentir a sua presença nas ruas de Donetsk mas já trazem uma esperança renovada aos separatistas, que acreditam ter dado um passo em frente na luta pela independência.

No rescaldo do reconhecimento de Vladimir Putin, não é difícil encontrar voluntários para combater pelos rebeldes na região. Um deles admitiu ter "muita esperança nos soldados russos" uma vez que sem eles, não conseguiriam combater as Forças Armadas da Ucrânia.

Após oito anos de combates, que de acordo com os números das Nações Unidas já custaram a vida a mais de 13 mil pessoas, muitos habitantes locais veem com bons olhos a proteção de Moscovo e o anúncio de Vladimir Putin só peca por tardio.

A poucos quilómetros da linha da frente, uma cidadã local desabafa: "já devia ter sido feito há mais tempo, talvez tivesse evitado os tiroteios... olhem para estas casas destruídas."

Enquanto a população tentava fazer uma vida normal, o movimento separatista divulgava um vídeo do que dizem ser as celebrações em Donestk do reconhecimento da Rússia das Repúblicas autoproclamadas de Donetsk e Luhansk.