EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

China regista as primeiras duas mortes entre pacientes com covid-19 em mais de um ano

China regista as primeiras duas mortes entre pacientes com covid-19 em mais de um ano
Direitos de autor آسوشیتدپرس
Direitos de autor آسوشیتدپرس
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Desde janeiro de 2021, que as autoridades sanitárias chinesas não registavam nenhum óbito relacionado com a doença. Milhões de pessoas voltaram a estar confinadas nas cidades onde surgiram novos surtos de covid-19.

PUBLICIDADE

A China registou, este sábado, as duas primeiras mortes, em mais de um ano, de pacientes com covid-19. Os óbitos ocorreram na província de Jilin, no nordeste do país, onde, desde esta semana, 26 milhões de pessoas voltaram a viver confinadas, devido ao maior surto localizado da doença desde o início da pandemia, em 2020.

As autoridades sanitárias chinesas não registavam mortes relacionadas com covid-19 desde janeiro do ano passado.

Este sábado, identificaram 2.157 casos de covid-19 por transmissão local, nas últimas 24 horas, a maioria dos quais em Jilin.

O perfil dos doentes foi também revelado. Numa conferência de imprensa, a diretora da Comissão Nacional de Saúde da China, Jiao Yahui, informou que um deles não estava vacinado, ambos estavam acima dos 60 anos e "tinham doenças graves", acabando por não resistir a essas doenças

Aos jornalistas, a responsável pelo organismo público chinês acrescentou ainda que "a atual vaga da epidemia afetou múltiplos locais e está generalizada. A principal estirpe é a mutante da Ómicron e o número de casos em algumas províncias está a aumentar rapidamente".

Desde o início de março, a China registou mais de 29 mil contágios. O país, disse o presidente Xi Jinping, esta semana, vai manter a estratégia "zero-covid" como forma de combater a doença

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Xangai confina 25 milhões de habitantes devido a covid-19

Espanha trata covid-19 como doença endémica

6 milhões de mortos por covid-19 em todo mundo