This content is not available in your region

Presidente da Ucrânia quer referendar eventual acordo com a Rússia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Presidente da Ucrânia quer referendar eventual acordo com a Rússia
Direitos de autor  AP/AP

O presidente da Ucrânia diz estar disposto a discutir um compromisso em que a Ucrânia não procure a adesão à NATO, mas qualquer acordo terá de ser referendado pelos ucranianos.

Volodymyr Zelenskyy, que continua a apelar um encontro com Vladimir Putin, fez estas declarações numa entrevista televisiva.

"Expliquei a todos os grupos de negociações: Quando falam de todas essas mudanças, que podem figurar num eventual acordo - e elas podem ser históricas - terão de passar por um referendo", disse.

Enquanto não há acordo, prossegue a guerra. O presidente norte-americano manifesta receios de que a Rússia utilize armas químicas.

Referindo-se a Vladimir Putin, Joe Biden afirmou: "Ele já usou armas químicas no passado, e devemos ter cuidado com o que está prestes a acontecer. Ele sabe que haverá consequências graves devido à frente unida da NATO. Mas a questão é que, é real".

Biden estará a partir desta quarta-feira em Bruxelas e vai passar pela Polónia, onde esteve na segunda-feira Mark Rutte. O primeiro-ministro holandês prometeu que os Países Baixos fornecerão armas para proteger o espaço aéreo da Polónia e de outros aliados da NATO.

Rutte e o seu homólogo polaco, Mateusz Morawiecki, falaram sobre o reforço das sanções contra a Rússia, incluindo a possibilidade de bloquear o acesso a todos os portos europeus dos navios russos.