This content is not available in your region

Porto de Toamasina, em Madagáscar, vai multiplicar por quatro a capacidade de carga

De  Damon Embling  & euronews
euronews_icons_loading
Porto de Toamasina, em Madagáscar, vai multiplicar por quatro a capacidade de carga
Direitos de autor  euronews

O Porto de Toamasina, uma plataforma vital para Madagáscar, deverá multiplicar por quatro a capacidade de carga. 

Situado no leste da quarta maior ilha do mundo, o porto de Toamasina liga o país à Ásia, à Europa, ao Golfo Pérsico e vários Estados africanos. Oitenta por cento das mercadorias que circulam no país passam pelo porto. Com o aumento da população de Madagáscar, a estrutura portuária deverá expandir-se para responder à procura.

"A infraestrutura existente está ultrapassada porque tem cinquenta anos. Hoje em dia, temos apenas um cais de contentores com uma profundidade limitada e o espaço de armazenamento também é limitado", disse à euronews Christian Eddy Avellin, diretor da Autoridade Portuária de Toamasina.

euronews
Christian Eddy Avellin, diretor da Autoridade Portuária de Toamasinaeuronews

Objetivo: um milhão de contentores

As obras visam criar um novo cais com 470 metros de comprimento e uma área de armazenamento de contentores. Os cais existentes vão ter maior profundidade. O projeto visa reforçar as ligações do país ao resto do mundo, permitir que mais navios de carga e navios de maiores dimensões possam atracar no porto. no futuro. A capacidade do porto deverá passar de uma média de 250 mil contentores para um milhão.

Os blocos de betão impermeáveis, fabricados localemente, são um elemento chave para a realização de um dos maiores projectos de infra-estruturas de África.

"Utilizamos um sonar 4D quando instalamos os blocos. Ao utilizar o sonar 4D, o operador pode verificar em tempo real o local onde estão instalados", disse Sogawa Kota, engenheiro Civil, da Penta-Ocean Construction Company.

euronews
A transferência de competências é um elemento essencial da parceria entre o Japão e Madagáscareuronews

A parceria Madagáscar e o Japão

As obras no porto estão a ser realizadas no âmbito da parceria entre Madagáscar e o Japão. A iniciativa japonesa prevê um empréstimo, ao nível da ajuda ao desenvolvimento, de 350 milhões de euros e um apoio técnico na área da engenharia. A transferência de competências é um elemento essencial da parceria.

"Vinte japoneses e 50 pessoas de outros países estão a ensinar métodos de construção a 600 trabalhadores da construção civil e 100 funcionários de Madagáscar", explicou Taguchi Haruhiro, responsável da Penta-Ocean Construction Company.

"É a primeira vez que trabalho com japoneses. Estou muito entusiasmada porque posso dar mais ao nosso país graças a eles", sublinhou Sitraka Jean D'Annie Rabemanjakasoa, engenheira civil da Penta-Ocean Construction Company.

"Aprendi muitas coisas com os japoneses. Antes de o projeto começar, fomos ao Japão fazer uma formação", contou Emmanuel Julio Rajaonasy, chefe do Novo Departamento de Obras da Autoridade Portuária.

euronews
Tanaka Kaori, Representante da Agência de Cooperação Internacional do Japão em Madagáscareuronews

"Uma região Indo-Pacífica livre e aberta"

O Japão financia projectos de desenvolvimento no continente africano há vários anos. Algumas das iniciativas visam contribuem para construir uma região Indo-Pacífica livre e aberta. Uma visão partilhada pelo Japão por países como a Austrália, a Índia e os Estados Unidos.

"Este projeto faz parte de uma visão para melhorar as ligações através do desenvolvimento de infra-estruturas de qualidade. O governo japonês acredita que o estabelecimento de uma ordem internacional livre e aberta, baseada no Estado de direito, no Indo-Pacífico, pode assegurar a paz e a prosperidade na região e mais além", disse à euronews Tanaka Kaori, representante da Agência de Cooperação Internacional do Japão, em Madagáscar.

Para os operadores de gruas de carga, a expansão do porto é uma boa notícia, ao nível do emprego e do desenvolvimento de competências profissionais. Estão previstos 1000 novos postos de trabalho.

A parceria inclui dois novos projetos: a melhoria das ligações rodoviárias e ferroviárias e a construção de um novo centro de transporte e carga na capital Antananarivo.

"Este projeto vai melhorar as ligações de Madagáscar a África e à Ásia. O nosso país vai poder contribuir mais para a integração regional", afirmou Dina Hariniry Rakotomalala, diretora do sTransportes Marítimos, Fluviais e Aéreos, do Ministério dos Transportes e Meteorologia de Madagáscar.