This content is not available in your region

Líderes europeus: "Gás russo será pago na moeda dos contratos"

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Europe
Europe   -   Direitos de autor  Tobias Schwarz/AFP or licensors

Começa a 1 de abril, mas não é mentira: Vladimir Putin quer que o gás vendido à Europa passe a ser pago em rublos e ouviu, de toda a União Europeia, um eco da mesma resposta: será pago de acordo com os contratos.

 Olaf Scholz, o chanceler alemão afirmou: "Analisámos os contratos de fornecimento de gás e outros fornecimentos. Dizem que o pagamento é feito em euros, por vezes em dólares, mas normalmente em euros, e eu deixei claro na conversa com o presidente russo que assim continuará a ser".

O primeiro-ministro italiano, Mario Daghi, lembrou as declarações do presidente russo antes da assinatura do decreto: "Estou a referir-me às palavras do presidente Putin. Os contratos existentes permanecem em vigor. As empresas europeias - ele frisou várias vezes que se trata de uma concessão, não percebi bem, mas é um regulamento que se aplica apenas às empresas europeias, apenas aos países membros da Europa - continuarão a pagar em euros ou dólares".

Bruno Le Maire, o ministro francês da Economia, afina pelo mesmo diapasão e recusa o pagamento do gás numa moeda diferente da que está nos contratos.

"Não aceitamos o pagamento dos contratos de gás numa moeda diferente da prevista nos contratos", afirmou.