Cultivo da papoila do ópio proibido no Afeganistão

Cultivo da papoila do ópio
Cultivo da papoila do ópio Direitos de autor AP Photo/Abdul Khaliq
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Talibãs proibem produção de papoilas - um meio de subsistência essencial no país.

PUBLICIDADE

Desde que subiram ao poder no Afeganistão, os Talibãs têm vindo a fazer a sua lei. Anunciaram agora uma nova medida que proíbe o cultivo da papoila do ópio, a planta utilizada para a produção de drogas como a heroína.

Foi adotada uma lei semelhante nos anos 90, quando os talibãs estavam no poder em Cabul, mas que não foi realmente implementada. No Afeganistão, o cultivo deste tipo de papoila é um meio de subsistência essencial para muitas famílias de agricultores. No entanto, são os traficantes que realmente ganham dinheiro com a revenda do ópio.

De acordo com os agricultores, os produtores ficam com apenas um quarto do preço final, uma soma que por vezes não é suficiente para pagar as dívidas contraídas na compra das sementes no início da época. Segundo os números das Nações Unidas, a tendência nos últimos anos tem sido um aumento da áreas cultivadas. Em 2016, uma campanha de erradicação não teve sucesso. Foi levada a cabo em sete das 12 províncias do país, erradicou culturas em apenas 355 hectares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dois prisioneiros detidos em Guantánamo regressam ao Afeganistão

Jato privado com seis pessoas a bordo despenhou-se no Afeganistão

Regresso forçado de milhares de afegãos satura fronteira com o Paquistão