EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Papa condena "loucura da guerra" em homilia do Domingo de Ramos

Papa celebra homilia do Domingo de Ramos na Praça de São Pedro, Vaticano
Papa celebra homilia do Domingo de Ramos na Praça de São Pedro, Vaticano Direitos de autor Gregorio Borgia/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Gregorio Borgia/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews com LUSA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O sumo pontífice dedicou parte da celebração à situação na Ucrânia e dos refugiados.

PUBLICIDADE

O mundo católico celebra o Domingo de Ramos. O dia que dá início à semana santa, foi, como manda a tradição, celebrado na Praça de São Pedro, no Vaticano. Na primeira grande homilia após o levantamento das restrições da covid-19, o Papa não fugiu à atualidade. 

Numa clara alusão à situação na Ucrânia, o sumo pontífice condenou a "loucura da guerra" e lamentou as mortes e "os refugiados que fogem das bombas".

Francisco lamentou o uso da violência ao recordar o martírio de Jesus de Nazaré. ”Quando se usa a violência já não se sabe nada de Deus, que é Pai, nem dos outros, que são irmãos”, advertiu.

O ritual do Domingo de Ramos, que comemora a entrada de Jesus em Jerusalém e abre a Semana Santa, é um dos mais queridos pelos fiéis e começou com a procissão das palmas na praça de São Pedro do Vaticano perante milhares de pessoas, o que não acontecia desde 2019, devido à pandemia.

Filipinos celebram com folhas de coco

Mudam-se as geografias, adaptam-se os costumes. Nas Filipinas, as tradicionais palmas dão as vezes a folhas de coco.

Como diz ser seu hábito, aos 70 anos, Rolando Martizana voltou a participar, este ano, nas celebrações, ao lado da mulher.

"Nunca vamos parar de fazer isto. Mesmo que tenhamos alguns males, ainda nos esforçamos por ir à igreja, para que as bênçãos do Senhor nunca cessem sobre a nossa família".

Jerusalém reabre aos fiéis

Em Jerusalém, as portas do Santo Sepulcro foram abertas a sacerdotes e fiéis. 

Apesar de a Terra Santa ainda estar fechada aos peregrinos, a campanha de vacinação contra a covid-19 deu alguma segurança para a reabertura gradual das atividades.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa Francisco e artistas na luta pelo ambiente

Francisco de cadeira de rodas e sob críticas da Rússia

Papa Francisco visita crianças ucranianas no hospital pediátrico do Vaticano