This content is not available in your region

Mariupol cercada pelas tropas russas aguarda batalha final

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
euronews_icons_loading
Imagens de satélite mostram a destruição em Mariupol
Imagens de satélite mostram a destruição em Mariupol   -   Direitos de autor  AP/Satellite image ©2022 Maxar Technologies

Mariupol está cercada há mais de um mês pelo exército russo - o território está devastado, com 90% da cidade destruída. De acordo com as autoridades locais morreram mais de 20 mil pessoas nesta cidade portuária ucraniana.

Para o procurador do Tribunal Penal Internacional todo o país é um "cenário de crime". Na quarta-feira, Moscovo anunciou a rendição de mais de 1 mil soldados ucranianos em Mariupol. As autoridades militares ucranianas avançam que os bombardeamentos russos visam o porto e o grande complexo metalúrgico Azovstal.

Analistas militares consideram a queda de Mariupol inevitável, mas a resistência ucraniana continua no terreno depois de mais de seis semanas de combates, que se concentram agora na zona industrial. Espera-se uma batalha final nos próximos dias, com as forças ucranianas prontas em trincheiras.

Imagens de satélite mostram a destruição na cidade, mas também a coluna militar russa que é esperada numa grande ofensiva para controlar o Donbass. Continuam a ser encontrados corpos todos os dias no centro de Kiev e na periferia, depois da retirada as tropas russas, no final de março. Foram encontrados 765 civis mortos.

Em Washington, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou as palavras do Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy: acusou Vladimir Putin de levar a cabo um "genocídio" na Ucrânia.