This content is not available in your region

Boris Johnson visita a Índia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Boris Johnson encontrou-se com Narendra Modi
Boris Johnson encontrou-se com Narendra Modi   -   Direitos de autor  euronews

Boris Johnson está na Índia para uma visita oficial, um dia após o Parlamento britânico ter aprovado, por unanimidade um inquérito ao primeiro-ministro para determinar se mentiu quando negou ter violado as restrições durante a pandemia da Covid-19.

Johnson garantiu, em Nova Deli, que continuará a ser primeiro-ministro em outubro, apesar de vários deputados, incluindo do próprio partido, terem pedido para que se demita devido ao escândalo denominado como "partygate".

A vários milhares de quilómetros do seu país, o chefe do Executivo britânico encontrou-se com o homólogo indiano, Narendra Modi, numa reunião onde pretendeu reforçar os laços comerciais e de segurança entre os dois países que fazem parte da Commonwealth.

"Concordámos em trabalhar juntos para enfrentar novas ameaças em terra, mar, ar, espaço e cibernética, incluindo parcerias em novas tecnologias de jatos de combate, tecnologias marítimas para detetar e responder a ameaças nos oceanos. Estamos a ampliar a nossa parceria como superpotências da ciência e com base na colaboração entre Oxford, AstraZeneca, por exemplo, e o Serum Institute of India, que vacinou mais de um bilhão de pessoas contra a COVID. Inclusive, tenho orgulho em dizer que levei a vacina indiana e o bem que me fez... Muito obrigado à Índia", agradeceu o britânico.

A guerra na Ucrânia fez, também, parte das conversas entre os dois líderes, Boris Johnson disse acreditar que o conflito dure ainda vários meses, prolongando-se mesmo até 2023 e anunciou que o Reino Unido vai reabrir a sua embaixada em Kiev, na próxima semana.

Sobre a neutralidade da Índia, Johnson sublinhou que entende os laços de longa data que ligam Nova Deli a Moscovo, que é um dos principais fornecedores de equipamentos militares do país sul-asiático.