This content is not available in your region

Retiradas mais de vinte pessoas da fábrica de Azovstal

Access to the comments Comentários
De  euronews
AP
AP   -   Direitos de autor  AP/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Conseguiram sair da fábrica de Azovstal em Mariupol 25 pessoas, este sábado, durante um cessar-fogo temporário.

O vice-comandante do Regimento Azov da Guarda Nacional da Ucrânia disse que saíram do abrigo 19 mulheres e 6 crianças com menos de 14 anos. O militar, que está no abrigo, com mais 3 mil pessoas, diz esperar que as 25 pessoas tenham sido levadas para Zaporizhzhia, o território controlado pela Ucrânia. 

Sviatoslav Palamar, vice-comandante do Regimento Azov, disse ainda, num vídeo publicado no Telegram, que era suposto as pessoas saírem às 6h e só às 18h25 é que a coluna de evacuação foi disponibilizada pelas forças russas.

Em Kiev, as famílias das pessoas que estão presas na fábrica pediram a libertação ao exército russo.

Natália tem o marido em Mariupol. Diz que não dorme nem come, porque, do outro lado, está o companheiro "a passar fome" e "a ficar sem munições" para combater os vizinhos russos.

Na capital pede-se paz mas a guerra continua em Mariupol. O Batalhão Azov divulgou imagens de um prédio residencial a ser atacado.

A Unidade da Guarda Nacional da Ucrânia diz que no abrigo do edifício estavam 16 pessoas. Ninguém sabe ao certo se chegaram a sair.