This content is not available in your region

UE reforça apoio militar à Moldávia

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro
euronews_icons_loading
Charles Michel reuniu-se em Chisinau com Maia Sandu esta quarta-feira
Charles Michel reuniu-se em Chisinau com Maia Sandu esta quarta-feira   -   Direitos de autor  BOGDAN TUDOR/AFP

A União Europeia vai "aumentar significativamente" o apoio militar à Moldávia. Anúncio feito esta quarta-feira pelo presidente do Conselho EuropeuCharles Michel reuniu-se com a presidente moldava em Chisinau, a uns escassos 60 quilómetros da Transnístria, a região separatista do país que faz fronteira com a Ucrânia.

"A União Europeia é totalmente solidária consigo e com a Moldávia. É nosso dever europeu ajudar o vosso país e aumentar o nosso apoio à vossa estabilidade, segurança, integridade territorial e soberania. Este ano, planeamos aumentar significativamente o nosso apoio à Moldávia, fornecendo às forças armadas mais equipamento militar," declarou o presidente do Conslho europeu numa conferência de imprensa com Maia Sandu.

Há cerca de duas semanas, um general russo declarou que a intenção de controlar todo o sul da Ucrânia também se destina a criar um corredor em direção à Transnístria. A declaração surgiu no dia em que a Moldávia submeteu parte do questionário para a adesão à União Europeia.

Os militares russos são uma presença constante na região separatista moldava desde o acordo de cessar fogo em 1992. Uma auto designada missão de paz que devia ter terminado seis anos depois.