Governo moldavo chama embaixador russo por causa de urnas na Transnístria

Transnístria é uma região separatista pró-russa em território moldavo
Transnístria é uma região separatista pró-russa em território moldavo Direitos de autor Vadim Ghirda/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Rússia vai abrir assembleias de voto para as eleições presidenciais na região separatista da Transnístria, em território moldavo. Chisinau está descontente com a decisão.

PUBLICIDADE

O governo da Moldova convocou o embaixador russo no país para pedir explicações sobre a decisão de Moscovo de abrir mesas de voto para as eleições presidenciais na região separatista da Transnístria sem o seu consentimento de Chisinau.

Disse o primeiro-ministro Dorin Recean: "O Estado da República da Moldova atua sempre que pode e, consequentemente, não admitiremos violações no território controlado pelas autoridades constitucionais. De resto, como já disse, a nota de protesto foi apresentada ao Embaixador Vasnetsov e, repito, todos devem respeitar o Estado moldavo e, por conseguinte, os cidadãos da República da Moldova."

Após a reunião, o embaixador russo declarou que a diplomacia russa respeitaria o direito de voto de todos os cidadãos russos.

"Houve muitos pedidos à Comissão Central de Eleições da Federação Russa, ao Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa, bem como à Embaixada. As pessoas pediram para exercer o seu direito legal de voto", disse o embaixador Oleg Vasnetsov no fim da reunião.

Na segunda-feira, uma publicação próxima do regime separatista de Tiraspol anunciou que a Federação Russa vai abrir seis assembleias de voto na região da Transnístria e que mesmo as pessoas com passaportes caducados ou da era soviética poderão votar.

As eleições presidenciais russas realizam-se de 15 a 17 de março. A votação estende-se aos territórios anexados, incluindo a Crimeia e a chamada zona de "operações militares especiais" na Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Separatistas da Transnístria pedem a Moscovo "proteção" contra a pressão da Moldova

Transnístria pode pedir anexação à Rússia

Moldávia teme que a guerra alastre