EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Coreia do Norte enfrenta surto de covid-19

Kim Jong-un
Kim Jong-un Direitos de autor AP Photo/Ahn Young-joon
Direitos de autor AP Photo/Ahn Young-joon
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pyongyang confirma 21 mortes provocadas por "febre de origem desconhecida"

PUBLICIDADE

Depois de admitir, pela pela primeira vez, que existem casos de covid-19 no país, e de anunciar “medidas preventivas máximas”, a Coreia do Norte confirmou 21 mortes provocadas por "febre de origem desconhecida". Esta é a forma como o governo de Pyongyang está está a descrever os casos de doença aparentemente provocados pelo SARS-CoV-2.

A informação sobre as mortes foi avançada sexta-feira, dia em que segundo a agência de notícias oficial norte-coreana foram detetados mais de 174 mil novos casos de "febre".

Grande parte dos 26 milhões de habitantes da Coreia do Norte não está vacinada contra a covid-19. Até aqui, Pyongyang rejeitou ofertas de vacinação da Organização Mundial da Saúde, da Rússia e da China.

Esta semana, Kim Jong-un apareceu pela primeira vez na televisão a usar máscara, e participou na reunião de emergência sobre a situação da epidemia no país. O líder norte-coreano descreveu o surto como uma “enorme perturbação” histórica e apelou à unidade entre o governo e a população.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coreia do Norte celebra aniversário do fundador do país

Pyongyang promete suspender envio de balões com lixo após ameaças da Coreia do Sul

ONU denuncia ensaios com mísseis balísticos da Coreia do Norte