Líder separatista defende pena de morte para soldados capturados

AP
AP Direitos de autor AP/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Forças de Putin capturaram três homens que lutavam pelo exército ucraniano que foram entretanto condenados à morte

PUBLICIDADE

O líder separatista pró-Rússia em Donetsk diz concordar com a sentença de pena de morte aplicada a dois britânicos e a um marroquino que lutavam pelo exército ucraniano e que foram capturados pelas forças de Putin.

Denis Pushilin fala de uma condenação "justa". O líder da autoproclamada República Popular de Donetsk diz que os três homens foram para a Ucrânia "para matar civis por dinheiro." E por tal considera a punição "perfeitamente justa para os três.", disse aos jornalistas. 

Dois dos três homens moravam na Ucrânia desde 2018. Decidiram os três alistar-se no exército para lutar pelo país.

As Nações Unidas pedem a libertação dos soldados, detidos pelos separatistas pró-Rússia em maio. Foram condenados à morte pela justiça.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia e Rússia fazem maior troca de prisioneiros desde o início da guerra

Mais de 800 prisioneiros libertados em Myanmar

União Europeia garante proteção temporária a refugiados ucranianos até março de 2025