This content is not available in your region

O Risco dos Festivais de Verão

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Lusa
euronews_icons_loading
Festivais de Verão
Festivais de Verão   -   Direitos de autor  Chris Pizzello/AP

A Organização Mundial da Saúde (OMS) descreve o risco da varíola dos macacos como moderado, mas defende que com o mundo a recuperar da pandemia, é preciso muito mais cuidado. A Europa é neste momento o epicentro do surto, com 1500 casos confirmados. Com o verão chegam os festivais e eventos que juntam milhares de pessoas.

Numa conferência de imprensa, o diretor Regional da OMS para a Europa lembrou que os eventos de verão, que juntam milhares de pessoas, são oportunidades de envolvimento entre pessoas jovens sexualmente ativas e altamente móveis. “A varíola dos macacos não é uma razão para cancelar eventos, mas um pretexto para os vigiar e evitar uma maior propagação”, sublinhou Hans Kluge.

Na terça-feira, a Comissão Europeia anunciou que adquiriu quase 110 mil doses de vacinas em resposta ao surto na Europa e que começam a ser proporcionalmente distribuídas no final de junho nos países que já as autorizaram. O contrato para a aquisição de 109.090 doses da vacina de terceira geração da farmacêutica Bavarian Nordic foi concluído pela autoridade europeia de preparação e resposta a emergências de saúde pública saúde (HERA, no acrónimo inglês).

Dado o aumento do número de casos, o contrato permitirá que as vacinas estejam rapidamente acessíveis a todos os Estados-membros, Noruega e Islândia.

A Direção Geral da Saúde confirmou esta quarta-feira que Portugal vai receber 2.700 doses e que neste momento está a ser a definida a forma como serão utilizadas.

Os últimos dados indicam que em Portugal há 241 pessoas infetadas. São todos homens e estão clinicamente estáveis.