This content is not available in your region

"A disputa pela água é já hoje um fator de guerra em vários pontos do mundo"

Access to the comments Comentários
De  euronews  com Lusa
euronews_icons_loading
António Guterres estará presente na Conferência dos Oceanos da ONU, em Lisboa
António Guterres estará presente na Conferência dos Oceanos da ONU, em Lisboa   -   Direitos de autor  Mary Altaffer/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

A poucos dias da Conferência dos Oceanos, em Lisboa, o secretário-geral das Nações Unidas quer garantir que o futuro dos oceanos é uma batalha travada por todos. Em entrevista à Agência Lusa, António Guterres não excluiu a participação da Rússia no combate à poluição.

... aqueles que contribuem para os problemas têm de contribuir para as soluções...
António Guterres
Secretário-geral da ONU

"A Rússia é um país que tem um contributo importante para a poluição dos oceanos e tem um contributo importante para as alterações climáticas. Acho que aqueles que contribuem para os problemas têm de contribuir para as soluções e, por isso, acho que não faz sentido excluí-los daquelas reuniões em que precisamente se procura fazer com que todos os países mudem os seus comportamentos," afirmou o Secretário-geral da ONU, António Guterres.

Tempestades fortes mais frequentes em várias regiões. A seca e desertificação noutros pontos do globo, são fatores de instabilidade provocados pelas alterações climáticas para as quais o secretário-geral da ONU quer ver encontradas respostas globais e coletivas.

A disputa pela água é já hoje um fator de guerra em vários pontos do mundo
António Guterres
Secretário-Geral das Nações

"As alterações climáticas são um dos piores perigos para a nossa segurança coletiva. (...) A disputa pela água é já hoje um fator de guerra em vários pontos do mundo, (...) e, por isso, combater as alterações climáticas, defender uma economia verde, é defender a nossa segurança coletiva. As energias renováveis são hoje um projeto de paz," acrescentou António Guterres.

A Conferência dos Oceanos decorre na capital portuguesa, de 27 de junho a 1 de julho.