This content is not available in your region

Milhares em Munique contra cimeira do G7

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com AFP
euronews_icons_loading
Protesto contra cimeira do G7
Protesto contra cimeira do G7   -   Direitos de autor  Martin Meissner/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

Milhares de pessoas participaram no protesto deste sábado, em Munique, na véspera da cimeira dos sete países mais industrializados do mundo.

Cerca de 4 mil, de acordo com a polícia, e 6 mil de acordo com os organizadores, responderam ao apelo de cerca de quinze Organizações Não Governamentais, com o lema: "Crise climática, extinção de espécies, desigualdade: equidade é outra coisa!”.

"Os países do G7 são responsáveis por um terço das emissões de gases com efeito de estufa, apesar de representarem apenas 10% da população mundial", disse Illayda, membro da organização juvenil da WWF (World Wide Fund For Nature).

"Na Índia, as pessoas estão a morrer porque as temperaturas estão a atingir os 50 graus", disse Fiona, uma jovem ativista da Greenpeace.

Um dos temas incontornáveis da cimeira do G7 será a guerra na Ucrânia, mas o chanceler alemão já garantiu que o clima não será esquecido

Outras ações de protesto contra a cimeira do G7, nos arredores de Munique, estão planeadas para os próximos dias e cerca de 18 mil polícias estão destacados para acompanhar a cimeira e os protestos.

A reunião do G-7 terá lugar em Elmau, na Baviera, de domingo a terça-feira. A seguir, os líderes dos 30 países da aliança da NATO reunir-se-ão na cimeira anual, que se realiza de quarta-feira a quinta-feira em Madrid.