Pelo menos 21 mortos em ataque perto de Odessa

Edifício residencial destruído.
Edifício residencial destruído. Direitos de autor AP/Ukrainian Emergency Service
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kiev defende que o ataque é uma resposta da Rússia por ter sido expulsa pelo exército ucraniano da Ilha das Serpentes.

PUBLICIDADE

Na Ucrânia, nos arredores de Odessa, pelo menos 21 pessoas morreram e 30 ficaram feridas, na sequência de bombardeamentos levados a cabo pelas forças russas.

O ataque visou um prédio residencial e dois centros recreativos. Kiev afirma que o bombardeamento é uma resposta da Rússia por ter sido expulsa pelo exército ucraniano da Ilha das Serpentes. Mas Moscovo rapidamente respondeu, na voz de Dmitry Peskov, e negou tudo, dizendo que as forças russas não atinjem infraestruturas civis.

As forças russas não visam locais de infraestruturas civis no decurso da operação militar especial
Dmitry Peskov
Porta-voz do Kremlin

Entretanto, a ofensiva russa avança e tenta cercar completamente Lysychansk, último bastião da resistência ucraniana em Lugansk, no leste do país. Aqui, há intensos combates. As tropas ucranianas tentam convencer os habitantes locais a deixarem as suas casas e partirem. Nas últimas semanas, não tem havido água corrente nem eletricidade. Muitas pessoas procuram abrigos em caves e muitos são os que tentam ajudar quem por lá ficou, mas há quem se recuse a dizer adeus ao local onde viveu toda a vida. Preferem continuar a resistir.

Os Estados Unidos da América anunciaram esta sexta-feira que vão fornecer à Ucrânia mais ajuda militar, num valor global de 820 milhões de dólares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Refugiados ucranianos sem alojamento em Espanha

Ucrânia receia grande avanço russo no próximo verão

Secretário da Defesa dos EUA diz que NATO será arrastada para a guerra se Ucrânia perder