EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Dois ministros britânicos batem com a porta

Ministros das Finanças e Saúde abandonam executivo de Johnson
Ministros das Finanças e Saúde abandonam executivo de Johnson Direitos de autor Toby Melville/AP
Direitos de autor Toby Melville/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Saída de responsáveis da Saúde e Finanças ameaça colapso de Johnson

PUBLICIDADE

Há já quem anuncie o princípio do fim político de Boris Johnson: dois dos pesos pesados do executivo britânico demitiram-se no espaço de minutos. Concretamente, saem o ministro das Finanças,Rishi Sunak, e o ministro da Saúde, Sajid Javid, que deixou as seguintes palavras: "o povo britânico espera integridade da parte do governo".

Tudo isto acontece depois de o primeiro-ministro alterar a versão sobre o escândalo em torno de Chris Pincher, o deputado conservador acusado de assédio sexual por dois homens. Johnson tinha declarado primeiro desconhecer as alegações, mas o seu gabinete acabou por assumir que as informações eram conhecidas desde 2019. Entretanto, surgiram mais seis outras acusações, algumas de colegas deputados. Isto depois das polémicas das festas ilegais com Johnson em plena pandemia.

O líder da oposição trabalhista, Keir Starmer, já veio dizer que o governo "está a colapsar", mas também, nas suas palavras, que os ministros em questão "foram cúmplices" porque sabiam desde "era realmente o primeiro-ministro" britânico.

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, afirma que todo o governo deve cair.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Requerentes de asilo em Dublin queixam-se de tratamento “desumano”por parte do Governo

Ministério da Defesa belga abre investigação a casos de violência e assédio sexual no exército

Manifestantes pedem demissão de Viktor Orbán após resignação da presidente húngara