This content is not available in your region

Protestos na Macedónia do Norte contra possível entrada na UE

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
AP
AP   -   Direitos de autor  Euronews

A pressão de Charles Michel não está a agradar centenas de manifestantes na Macedónia do Norte que não querem entrar na União Europeia.

O presidente do Conselho Europeu apelou esta semana ao país para aceitar a chamada 'proposta francesa', que anula o bloqueio da Bulgária às negociações para a adesão ao bloco europeu. 

Charles Michel diz que é "uma oportunidade histórica" mas há quem discorde. Os manifestantes acreditam que pertencer à UE vai fazer com que a "língua, a nação" se percam. 

As manifestações têm sido constantes. Na terça-feira, dia em que Charles Michel foi até ao país para promover o plano, foram detidas dezenas de pessoas e 40 polícias ficaram feridos, depois de um protesto violento.

A 'proposta francesa' esteve no centro das negociações na cimeira da UE do passado dia 23 de junho. 

Reconhece a existência de um grupo étnico búlgaro dentro da fronteira da Macedónia do Norte mas não o contrário. Os manifestantes querem que a Bulgária reconheça um grupo étnico da Macedónia dentro de território búlgaro.