Putin: "Ainda não começámos nada sério"

Ataque a Kharkiv
Ataque a Kharkiv Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente russo diz que batalha na Ucrânia ainda está a começar

PUBLICIDADE

A bandeira ucraniana regressou à Ilha da Serpente, um local estratégico no Mar Negro controlado pelos russos nos primeiros dias da guerra. Esta quinta-feira, na cidade de Kharkiv, no nordeste do país, três pessoas morreram e cinco ficaram feridas depois de mais um bombardeamento. Entretanto, a Amnistia Internacional (AI) responsabilizou Moscovo pela morte de 21 civis num ataque, na semana passada, na cidade costeira de Serhiivka.

Num discurso transmitido pela televisão, Vladimir Putin desafiou o Ocidente a derrotar a Rússia no "campo de batalha" e disse que as suas tropas ainda não começaram "nada de sério" na Ucrânia. “Já ouvimos dizer muitas vezes que o Ocidente quer lutar connosco até ao último ucraniano. Isto é uma tragédia para o povo ucraniano”, declarou.

Também nesta quinta-feira, os presidentes da Polónia e da Lituânia visitaram o corredor que separa a Bielorrússia do enclave russo de Kaliningrado, um local que preocupa a NATO por ser vulnerável a um hipotético ataque russo.

Os dois presidentes sublinharam que a região é particularmente frágil e que “os olhos de um agressor podem estar focados neste lugar", mas defenderam que “é protegida pela aliança militar mais forte do mundo”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque aéreo a Kharkiv faz vários mortos entre civis

Rússia bombardeia Kharkiv e mata 8 civis

Adeus ao Donbass. Voluntários ajudam a evacuar região da Ucrânia