This content is not available in your region

Ucrânia apela à desmilitarização da central nuclear de Zaporijia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Cidade ucraniana.
Cidade ucraniana.   -   Direitos de autor  David Goldman/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Na Ucrânia, o governador de Zaporijia, Oleksandr Starukh, apelou à desmilitarização da central nuclear e pediu às forças internacionais que a façam cumprir. Este apelo acontece numa altura em que, nos últimos dias, se têm intensificado os ataques na cidade de Zaporijia, atualmente controlada pelas forças russas.

Numa mensagem divulgada nas redes sociais, o Presidente ucraniano disse que os ocupantes russos estão a usar a central nuclear de Zaporijia como uma estratégia para “intimidar as pessoas de uma forma extremamente cínica” e "como escudo para disparar contra Nikopol e Marhanets".

Zelenskyy acrescentou que os russos provocam constantemente os ucranianos com ataques na região e que  "tentam conduzir as suas forças nesta direção", com o objetivo de "chantagear ainda mais a Ucrânia e todo o mundo livre".

Entretanto, o ministério da Defesa da Rússia deu conta dos avanços das tropas russas nos arredores de Donetsk. O porta-voz do ministério, Igor Konashenkov, disse que a Rússia tomou o controlo da aldeia de Pisky. Kiev nega este avanço russo no leste.

Os bombardeamentos russos continuam em várias cidades ucranianas. Kramatorsk, por exemplo, foi alvo de um ataque na passada sexta-feira que provocou 3 mortos e 13 feridos.

O ataque ocorreu menos de um dia após terem sido disparados onze outros róquetes contra a cidade.