EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia acusa Ucrânia de colocar Zaporíjia em perigo

Rússia acusa Ucrânia de colocar Zaporíjia em perigo
Rússia acusa Ucrânia de colocar Zaporíjia em perigo Direitos de autor AP/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor AP/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Volodymyr Zelenskyy diz que quem usa a central de Zaporíjia como escudo é um alvo das Forças Armadas ucranianas

PUBLICIDADE

A Rússia acusou a Ucrânia de colocar em risco a central nuclear de Zaporíjia e divulgou imagens descritas como os danos causados por um ataque ucraniano à central hidroelétrica de Kakhova.

De acordo com o Kremlin, os danos causados à produção de eletricidade e aos sistemas de descargas podem afetar consideravelmente os sistemas de arrefecimento dos reatores de Zaporíjia.

A maior central nuclear da Europa está há muito nas mãos dos russos e para Volodymyr Zelenskyy, qualquer soldado russo que dispare sobre as suas instalações ou as utilize como escudo, se torna imediatamente num alvo especial para as forças armadas da Ucrânia.

A população local está preocupada. Em Vyshchetarasivka, localidade que vê a central nuclear na margem oposta do Dnipro, Anastasiya Rudenko sabe bem o que é a ameaça nuclear. O seu marido foi um dos 600 mil "liquidadores" que sacrificaram a vida para tentar conter a tragédia de Chernobyl. Diz que o que está a acontecer "não é nada bom" e receia pelo futuro, uma vez que ninguém sabe como é que isto vai acabar.

Viktor Shabanin, outro habitante de Vyshchetarasivka, sublinha que "as pessoas estão nervosas, a central nuclear é aqui perto... o vento sopra frequentemente na nossa direção, por isso a radiação vai chegar aqui imediatamente e vai também contaminar a nossa água."

O Presidente ucraniano convidou ainda os russos a manifestarem-se, dizendo que quando o mal atinge um determinado nível, o silêncio da população torna-a cúmplice:

"Não interessa onde estão, no território da Rússia ou no estrangeiro, a vossa voz deve ouvir-se a favor da Ucrânia e contra a guerra."
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

O líder ucraniano espera que os seus apelos sejam ouvidos, como aconteceu na procura de uma solução para a crise dos cereais. Esta segunda-feira mais seis cargueiros receberam autorização do centro de coordenação para passar no corredor humanitário do Mar Negro com cereais ucranianos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

AIEA vai enviar missão à central de Zaporíjia

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa

Rússia captura aldeia na região de Donetsk