Israel e Turquia retomam relações diplomáticas

PM israelita em exercício, Yair Lapid (esq.) e ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu (dir.)
PM israelita em exercício, Yair Lapid (esq.) e ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu (dir.) Direitos de autor Necati Savas/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há mais de uma década que os dois países se encontravam em divergência; Turquia afirma que não vai abandonar a causa palestiniana

PUBLICIDADE

Israel e a Turquia anunciaram a normalização dos laços diplomáticos.

Depois de mais de uma década de afastamento, os dois países anunciaram esta quarta-feira que vão re-estabelecer laços diplomáticos.

Falando a partir da capital turca, Ancara, o chefe da diplomacia turca afirmou que o país vai continuar a apoiar a causa palestiniana.

"É claro que a recondução dos embaixadores é também importante para o desenvolvimento de laços bilaterais. Por outro lado, como sempre dissemos, continuaremos a defender os direitos da Palestina, de Jerusalém e de Gaza. E é igualmente importante que as nossas mensagens sobre esta questão sejam transmitidas directamente a nível de embaixadores em Telavive", disse o ministro turco dos negócios estrangeiros, Mevlut Cavusoglu.

Foi em 2010 que os dois países entraram em ruptura diplomática depois de forças israelitas terem intercetado uma flotilha que se dirigia para Gaza com auxílio humanitário, a qual teria violado um bloqueio israelita. 

O incidente resultou na morte de nove ativistas turcos

Já em 2018 uma anterior tentativa de retoma dos laços diplomáticos fracassou depois dos Estados Unidos terem anunciado a mudança da embaixada em Israel para Jerusalém.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro de Israel altera agenda perante iminente derrota para Netanyahu

Israel ataca Faixa de Gaza em operação contra a Jihad Islâmica

NATO: Turquia pode continuar a bloquear adesão da Finlândia e Suécia