Seca revela pegadas de dinossauros

Pegada de dinossauro com 113 milhões de anos
Pegada de dinossauro com 113 milhões de anos Direitos de autor Texas, EUA
De  Luis GuitaEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Seca revela pegadas de dinossauros. Descoberta no Texas tem 113 milhões de anos.

PUBLICIDADE

Estas pegadas de dinossauro têm 113 milhões de anosFoi a seca que as revelou. Normalmente, neste local do Parque Estadual do Vale do Dinossauro, no Texas, EUA, corre um rio.

O nome do parque não é coincidência; nesta região são encontrados, frequentemente, vestígios de espécies antigas.

Mas, mesmo o vice-diretor do Parque está impressionado com a abundância de vestígios:

"Quando foram formados há 113 milhões de anos, havia aqui um mar intercontinental pouco profundo, ou uma praia lamacenta, não arenosa. Portanto, existiam as condições perfeitas e a consistência perfeita de lama para que as suas pegadas fossem preservadas," explicou o vice-diretor do Parque Estadual do Vale do Dinossauro, no Texas, EUA, Asa Vermeulen.

Este é, provavelmente, o registo de pegadas mais longo deixado por um único dinossauro na América do Norte:

"Parece que estão gravadas em pedra para sempre, mas não estão. Na próxima cheia, podem desaparecer completamente. Porque não estão protegidas. Uma inundação pode simplesmente apagá-las. Ainda assim, acho ótimo ter a sorte de as ver," acrescentou Asa Vermeulen.

De acordo com o vice-diretor do Parque, as pegadas são de um Acrocanthosaurus, uma espécie de dinossauro carnívoro cretáceo que podia crescer até cinco metros de altura e pesar sete toneladas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil tem o maior parque temático de dinossauros do mundo na cidade de Miguel Perreira

Família dos dinossauros continua a crescer

Seca: Governo anuncia cortes no abastecimento de água no Algarve