A dor dos britânicos

Várias gerações prestam tributo à Rainha Isabel II
Várias gerações prestam tributo à Rainha Isabel II Direitos de autor AP Photo/Christophe Ena
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Reino Unido chora a morte de Isabel II. Britânicos prestam homenagem à soberana que reinou durante 70 anos

PUBLICIDADE

O som da notícia da morte da Rainha Isabel II ressoa ainda por todo o Reino Unido.

Os britânicos, conhecidos por serem pouco expansivos, juntaram-se aos milhares em frente ao Palácio de Buckingham, em Londres, onde unidos manifestaram o tributo e partilharam a dor de verem partir a soberana.

"Ela tem sido como uma figura espantosa na história. Ela não escolheu fazer este trabalho, mas ela fez o melhor que pôde até ao fim", diz uma britânica.

Outro afirma que "parece um pouco estranho considerando que nunca a conheci, mas sim, acabei de descobrir que ela era uma mulher simpática em quem se podia confiar, como a nossa avó. "

"Sabíamos que estaria para breve, obviamente ela era bastante idosa e estava doente há algum tempo, mas simplesmente não queríamos que isso acontecesse. Por isso, esta é apenas uma perda real de alguém que é uma figura tão global e uma presença maravilhosa para todos nós. Penso que se trata de tristeza, mas também de celebração e reflexão sobre tudo o que ela fez e porque foi tão bem vista globalmente", diz ainda outra britânica.

Isabel II esteve no trono do Reino Unido durante sete décadas, tornando-se no monarca britânico com o mais longo reinado da história do país.

Tornou-se num símbolo de estabilidade num mundo em constante mudança.

Emocionada, uma britânica desabafa: "Sempre a admirei e o que ela fez pelo país, pela Commonwealth e pelo mundo. Ela tem sido um exemplo incrível de dedicação e, para as crianças, ver alguém que é tão dedicado é espantoso.Todas as pessoas continuam a dizer o quão surpreendidas com o quão tristes estão. Ela tem sido uma parte da vida de todos. Por isso, é o momento de celebrá-la...".

O corpo de Isabel II permanece ainda no Castelo de Balmoral, na Escócia.

A data oficial das exéquias ainda não foi anunciada, no entanto prevê-se que ocorram mais de 10 dias após a sua morte. 18 ou 19 de setembro, Isabel II deverá ser sepultada ao lado do pai na Capela Memorial do Rei George VI no Castelo de Windsor.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A mãe, o sucessor direto e o filho Harry no primeiro discurso de Carlos III

Tiros de canhão e discursos emotivos, as homenagens britânicas a Isabel II

As homenagens dos jornais a Isabel II