This content is not available in your region

Carlos III, uma vida inteira de preparação para subir ao trono

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Carlos III é o novo Rei do Reino Unido
Carlos III é o novo Rei do Reino Unido   -   Direitos de autor  Aaron Chown/PA

Nunca um herdeiro precisou de esperar tanto tempo para subir ao trono no Reino Unido. Charles Philip Arthur George foi coroado Príncipe de Gales em 1969 e será oficialmente proclamado Rei este sábado no Palácio de Buckingham.

Aos 73 anos de idade será o mais velho de sempre a chegar ao trono inglês, assumindo finalmente o cargo para que se preparou toda a vida.

O novo monarca foi o primeiro herdeiro a frequentar escolas de elite, rompendo com a tradição de receber a educação em casa. Foi também o primeiro a estudar na universidade, concluindo o mestrado em Artes da Universidade de Cambridge.

Após o curso universitário, seguiu para a Marinha, aí, sim, seguindo a tradição familiar. Pai, avô e dois dos bisavôs tinham já servido na Marinha britânica.

Como futuro Rei de Inglaterra, a sua vida privada sempre foi acompanhada com particular interesse pelos britânicos. Foram-lhe conhecidas várias namoradas na juventude mas a mulher escolhida para subir ao altar foi Diana Spencer.

Carismática e glamorosa, a Princesa Diana rapidamente se tornou num ícone global, vivendo com o então Príncipe Carlos um relacionamento descrito como um conto de fadas e que deu origem a dois herdeiros ao trono, os príncipes William e Harry.

A vida de sonho não durou para sempre e terminou de forma trágica. O divórcio apenas confirmou a separação há muito conhecida mas o que deixou o país em lágrimas foi a morte de Diana na sequência de um acidente de viação em Paris, em 1997.

O vazio no coração de Carlos foi preenchido por uma amiga de longa data, Camilla Parker Bowles, com quem veio a casar em 2005.

Nos últimos anos, o novo Rei britânico tem sido uma voz ativa na defesa de causas ambientais, causando por vezes algum incómodo numa Casa Real historicamente ausente da vida política ativa.

Carlos III é visto como alguém que tem tentado modernizar o papel da família Real. Se irá continuar a seguir esse caminho, agora que está ao comando do Palácio de Buckingham, só o tempo o dirá.