Último reator de Zaporíjia desligado

Só foi possível proceder ao encerramento do reator após ter sido restabelecido, no sábado, o fornecimento de eletricidade a Enerhodar
Só foi possível proceder ao encerramento do reator após ter sido restabelecido, no sábado, o fornecimento de eletricidade a Enerhodar Direitos de autor AP/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sexto e último reator da central nuclear de Zaporíjia desligado. Operadora alerta para o risco de desastre caso central volte a perder energia externa

PUBLICIDADE

As autoridades de Kiev anunciaram que foi desligado o último dos seis reatores da central nuclear de Zaporíjia, situada no sudeste da Ucrânia e controlada pelas forças invasoras russas desde março.

Segundo a operadora ucraniana Energoatom, só foi possível proceder ao encerramento do reator após ter sido restabelecido, no sábado, o fornecimento de eletricidade a Enerhodar, cidade onde está localizada a maior central nuclear da Europa.

A Energoatom afirmou que o risco permanece elevado de que a energia externa seja novamente cortada. Caso isso ocorra, a central teria de ligar geradores de emergência a diesel para manter os reatores frios e evitar um derretimento nuclear.

A Agência Internacional de Energia Atómica alertou que a situação em Zaporíjia é insustentável. O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres exigiu a criação de uma “zona de segurança” em torno da central nuclear.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Diretor-geral da AIEA quer zona de proteção em Zaporíjia

"A integridade da central nuclear ucraniana em Zaporíjia foi violada"

Zelenskyy: "É provável que o alvo dos drones fosse a central nuclear de Khmelnytsky"