Itália questiona futuro de direitos civis com extrema-direita no poder

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Líder dos Irmãos de Itália, Giorgia Meloni
Líder dos Irmãos de Itália, Giorgia Meloni   -   Direitos de autor  EBU   -  

Na casa de Alessia Crocini, como em tantas outras, há memórias de momentos felizes passados em família preservadas até hoje em fotografia.

Mas os resultados das eleições legislativas em Itália, com a vitória dos Irmãos de Itália e da extrema-direita, vieram abalar a segurança instalada no agregado e na comunidade LGBTQ+

Alessia, que é também presidente da associação "Famílias Arco-Íris", teme agora com a propagação de um discurso contra os chamados "lobby LGBT" e "ideologia de género".

"É uma notícia terrível, que já estávamos à espera, as sondagens foram claras. Mas quando algo como isto se materializa, se torna real, é realmente chocante", lamenta.

Restrições à interrupção voluntária da gravidez

Governada há dois anos pelos Irmãos de Itália, a região de Marche viu o acesso ao aborto restringido. A pequena cidade de Ascoli continua a ser o único lugar que acolhe mulheres à procura de uma interrupção da gravidez medicamente assistida.

Ao gabinete de obstetrícia e planeamento familiar, são várias as mulheres que chegam no limite, ou mesmo após abortos clandestinos para serem acompanhadas por profissionais da saúde, após nenhum médico aceitar fazer o procedimento. 

"Temos muitas histórias, demasiadas. Noutros sítios, as mulheres são forçadas a mudar de região, a fazer um aborto ilegal, a ir para o estrangeiro ou mesmo a não fazer um aborto", conta uma das técnicas do estabelecimento sanitário.

O regresso da extrema-direita ao poder em Itália faz muitos temer pelo fim de direitos civis adquiridos

Para o analista político Alan Fridman, "o elemento mais perigoso de Giorgia Meloni não é um regresso ao fascismo em Itália, mas uma redução dos direitos civis para as mulheres, para os homossexuais, para as pessoas que não são imigrantes brancos".

Os paralelismos com a realidade norte-americana são estabelecidos. "Penso que Giorgia Meloni tem uma política social que é perfeitamente semelhante à de Trump. Creio que ela vai tirar ou tentar tirar muitos direitos civis", afirma o especialista.

Após ter visto o partido sair vencedor das eleições no passado domingo, Giorgia Meloni prepara-se agora para assumir a liderança de um governo de coligação de extrema-direita.