This content is not available in your region

Mundiais de Tashkent: domínio nipónico e portugueses eliminados na segunda ronda

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Momento do combate entre Catarina Costa e Katharina Menz.
Momento do combate entre Catarina Costa e Katharina Menz.   -   Direitos de autor  International Judo Federation   -  

Os Mundiais de Tashkent arrancaram na quinta-feira na Humo Arena da capital do Uzbequistão.

No contexto do Campeonato Mundial deste ano, a Federação Internacional de Judo (FIJ) organizou, em colaboração com o governo do Uzbequistão, um Fórum Económico de Judo, uma iniciativa inovadora sobre o papel da modalidade na economia, que reuniu profissionais e adeptos, bem como membros do governo, o setor privado e os meios de comunicação social.

O Japão dominou a tabela da jornada inuagural da competição. A atual campeã mundial Natsumi Tsunoda esteve calma e controlada durante todo o dia. O seu ataque favorito, Tomoe Nage, e o seu domínio perfeito no tapete não tiveram paralelo.

A judoca derrotou, uma a uma, as adversárias e ganhou lugar na final dos -48kg frente à alemã Katharina Menz. A alemã surpreendeu os melhores da categoria, como a portuguesa Catarina Costa e a espanhola Julia Figueroa, conquistando pela primeira vez um lugar numa final da competição.

No entanto, na final Katharina Menz acabou por render-se a Natsumi Tsunoda, que se sagrou bicampeã mundial graças ao seu nível técnico excecional no tapete.

O presidente da FIJ, Marius Vizer, apresentou as medalhas.

Estava muito nervosa, mas tento sempre fazer o meu melhor.
Natsumi Tsunoda

A joía da coroa nipónica, Naohisa Takato, regressou à sua primeira competição desde que se tornou campeão olímpico no ano passado e foi como se não tivesse faltado um só dia. O judoca esteve na sua melhor forma e, na meia-final, que prometia uma revanche da final olímpica, superou mais uma vez a super-estrela do Taiwan, Yung Wei Yang.

Tal como na final feminina, o adversário do japonês na final dos -60kg foi também uma surpresa: o jovem mongol Ariunbold Enkhtaivan. O poder explosivo e a velocidade de Naohisa Takato revelaram-se ser demais para o mongol. O nipónico conquistou um incrível quarto título mundial.

Naohisa Takato é agora campeão olímpico e mundial, um feito que fica para a história.

O cantor e embaixador da FIJ, Albano Carrisi, condecorou o judoca.

Eu adoro o judo e assisto constantement a provas de judo. A razão porque triunfo é que pratico todos os dias e com mais frequência.
Naohisa Takato

O uzbeque a competir em casa Dilshodbek Baratov perdeu na luta pelo bronze frente ao cazaque Yeldos Smetov.

A comitiva portuguesa em Tashkent

A seleção portuguesa nos Mundiais conta com oito judocas: Rodrigo Lopes, Catarina Costa, Joana Diogo, Bárbara Timo, João Fernando, Anri Egutidze, Jorge Fonseca e Rochele Nunes.

Rodrigo Lopes e Catarina Costa, em prova na jornada inaugural, foram ambos eliminados na segunda ronda. A competir em -60kg, Rodrigo Lopes perdeu por ippon frente ao sul-coreano Harim Lee e Catarina Costa, a competir nos -48kg, foi afastada, já no ponto de ouro, pela alemã Katharina Menz, por waza-ari.

Na sexta-feira estará em prova a judoca Joana Diogo, em -52 kg.