This content is not available in your region

Mundiais de Tashkent: Mais ouro para Uzbequistão e Brasil; Jorge Fonseca termina em sétimo

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Jorge Fonseca e Ilia Sulamanidze no combate pelo bronze em Tashkent.
Jorge Fonseca e Ilia Sulamanidze no combate pelo bronze em Tashkent.   -   Direitos de autor  International Judo Federation   -  

Sexta jornada do Mundial de Judo de Tashkent, que decorre no Uzbequistão. Após a sua incrível vitória na segunda-feira, o herói uzbeque Davlat Bobonov juntou-se ao público para uma sessão de autógrafos e fotografias com a próxima geração de judocas na Humo Arena.

O judoca foi saudado pelo Secretário-geral do Comité Olímpico do Uzbequistão, Oybek Kasimov.

Na terça-feira a nação anfitriã somou ainda mais uma medalha. Muzaffarbek Turoboyev voou através dos preliminares, derrotando alguns dos maiores nomes da categoria ao longo do caminho. Tirando partido da sua altura para executar um golpe pouco ortodoxo, o atleta conseguiu derrotar uma das referências da categoria de -100kg, o judoca Michael Korrel, dos Países Baixos.

Na final, lutou frente a Kyle Reyes, outra das surpresas do dia, que se mostrara determinado a tornar-se o primeiro campeão mundial masculino do Canadá. O judoca teve um excelente dia apostando, com facilidade, na sua velocidade e estilo clássico de Judo.

Após uma final épica, o estádio, com capacidade para 11.000 pessoas, levantou-se para celebrar mais um novo herói uzbeque.

O Presidente da Federação de Judo do Uzbequistão e Vice-Presidente do Comité Olímpico do país, Azizjon Kamilov, condecorou o campeão mundial.

Na final, todo o estádio me apoiou e isso deu-me muita força. Senti-me muito bem e fiz tudo para ganhar.
Muzaffarbek Turoboyev

Nos -78kg, a veterana brasileira Mayra Aguiar, esteve decidida a reivindicar de novo o dorsal vermelho, ao fim de 5 anos . Exibindo superioridade no contra-ataque, a atleta superou, a caminho da final, a cazaque Aruna Jangeldina e a atual campeã olímpica Shori Hamada.

À sua espera para o combate derradeiro estava a chinesa Zhenzhao Ma, uma judoca jovem e poderosa que é sempre perigosa.

Mas a brasileira executou mais um dos seus golpes kosoto e sagrou-se tricampeã do Mundo. Com outras duas medalhas olímpicas de bronze no palmarés, Mayra Aguiar é, sem dúvida, uma verdadeira lenda da categoria.

O vice-presidente da Federação Internacional de Judo (FIJ) e presidente da União de Judo da Ásia, Obaid Al Anzi, apresentou as medalhas.

Isto era algo que eu estava querendo muito, com muito planeamento para que, quando chegasse aqui, soubesse que tinha dado tudo e feito tudo para ser perfeita.
Mayra Aguiar

O nosso ippon do dia foi o da ucraniana de 18 anos Yelyzaveta Lytvynenko, que lançou a atual campeã olímpica Shori Hamada no combate pelo bronze com um incrível golpe de pés, num exemplo de esforço mínimo e eficiência máxima.

A seleção portuguesa

Jorge Fonseca foi o único representante português em prova esta terça-feira. Após ter perdido nos quartos-de-final, o judoca foi afastado no combate pela medalha de bronze em -100 kg frente ao georgiano Ilia Sulamanidze, terminando o campeonato em sétimo lugar.

Destaca-se, até ao momento, a participação de Bárbara Timo, que conquistou, no domingo, a medalha de bronze em -63 kg frente à romena Florentina Ivanescu.

Na quarta-feira, último dia do campeonato, Portugal conta ainda com a participação de Rochele Nunes.