Agressão no consulado chinês em Manchester

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Agressão no Consulado chinês
Agressão no Consulado chinês   -   Direitos de autor  PAMTSUK

A polícia britânica está a investigar a agressão a um manifestante pró-democracia de Hong Kong, que protestava este domingo junto ao consulado chinês em Manchester. O protesto teve lugar no dia da abertura do congresso do Partido Comunista em Pequim. Imagens capturadas por uma organização britânica para requerentes de asilo político de Hong Kong mostram o homem com um cartaz satírico do presidente Xi Jinping a ser arrastado para dentro do consulado.

O governo chinês nega qualquer conhecimento sobre a agressão. Esta segunda-feira, o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês disse que se trata de um “caso relevante” e que a embaixada e os consulados chineses no Reino Unido “respeitaram sempre” as leis locais. Por outro lado, pediu ao governo britânico para garantir o normal desempenho das funções da embaixada e consulados chineses no Reino Unido, de acordo com as Convenções de Viena sobre Relações Diplomáticas.

O ativista pró-democracia de Hong Kong disse aos meios de comunicação que foi espancado por homens que saíram do consulado para destruir os cartazes dos manifestantes.

Para o presidente da Câmara de Manchester, o que aconteceu “é muito preocupante e não tem lugar numa região que se orgulha do direito das pessoas a manifestarem-se pacificamente”.