EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquia aprova gasoduto russo

Construção do Nordstream teve início em 2010, mas gasoduto encontra-se desativado
Construção do Nordstream teve início em 2010, mas gasoduto encontra-se desativado Direitos de autor Dmitry Lovetsky/Copyright 2019 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Dmitry Lovetsky/Copyright 2019 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Transporte de gás russo poderá ser desviado do Nordstream, no Mar Báltico, para o Mar Negro. Projeto visa abastecer Europa através da Turquia.

PUBLICIDADE

Ancara e Moscovo parecem estar mais perto de um entendimento para a construção de um gasoduto. De acordo com o presidente Vladimir Putin, os países europeus interessados poderão vir a ser abastecidos de gás russo através de um centro de distribuição  na Turquia

A medida terá já sido desaconselhada pelos parceiros ocidentais, que pedem ao presidente turco Recep Tayyip Erdogan uma mão mais firme na aplicação de sanções contra a Rússia.

No entanto, a crescente sintonia entre os dois países ficou evidente em recentes declarações do chefe de Estado da Turquia.

"Na nossa última reunião, concordámos com o Sr. Putin neste ponto. Vamos criar aqui um centro com gás turco vindo da Rússia, e ele explicou-o ao mundo de lá, nas suas próprias palavras, disse, "a Europa pode fornecer gás natural da Turquia".

O novo centro está previsto para a região da Trácia, na parte europeia da Turquia. É lá que vai chegar o "Turk Stream", o futuro gasoduto que pretende desviar o transporte de gás do Nord Stream, agora desativado, do Mar báltico para o Mar Negro.

Apesar da disponibilidade da Gazprom para a construção de novas instalações e criação de rotas alternativas ao gasoduto europeu, a empresa russa terá ainda de considerar a viabilidade comercial do projeto. Um desafio acrescido tendo em conta a participação dos compradores dentro da União Europeia, no atual quadro de sanções à Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"O nosso produto; as nossas regras", diz o patrão da Gazprom

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa

Rússia pode rever águas territoriais no Báltico