Vítória da esquerda na Dinamarca nas legislativas

Mette Frederiksen ganhou as eleições legislativas na Dinamarca
Mette Frederiksen ganhou as eleições legislativas na Dinamarca Direitos de autor Sergei Grits/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Sergei Grits/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Atual primeira-ministra, Mette Frederiksen, vence eleições antecipadas.

PUBLICIDADE

No final, acabou por vencer. A atual primeira-ministra Mette Frederiksen, ganhou as eleições legislativas na Dinamarca.Após a contagem dos últimos votos, a coligação de cinco partidos de esquerda obteve 87 assentos de um total de 179 no parlamento dinamarquês - contando ainda com mais dois assentos da Gronelândia e um das Ilhas Faroé, fazendo uma maioria de 90 lugares. Declarou-se feliz e orgulhosa pelas melhores eleições em mais de 20 anos.

O seu principal adversário, o antigo primeiro-ministro conservador Lars Løkke Rasmussen, ficou pelo caminho, mas o centro, com 16 lugares, deverá desempenhar um papel preponderante. As eleições antecipadas foram desencadeadas pela “crise dos visons” (martas): a decisão, mais tarde declarada ilegal, de abater milhões de visons (martas) devido ao receio de propagarem a Covid-19.

Mette Frederiksen vence dentro de um quadro político fragmentado, depois de uma campanha controversa dominada pela crise energética, alterações climáticas, pela saúde e pelo aumento do custo de vida – a inflação atinge o nível mais alto dos últimos 40 anos na Dinamarca.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Protesto na Dinamarca contra abolição de feriado

Incêndio num dos mais antigos edifícios de Copenhaga terá destruído séculos de património cultural

Incêndio faz colapsar pináculo de edifício histórico da bolsa de Copenhaga