This content is not available in your region

Grand Slam de Baku: Rochele Nunes conquista medalha de prata

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Momento da final de +78kg entre Rochele Nunes e Milica Zabic, em Baku.
Momento da final de +78kg entre Rochele Nunes e Milica Zabic, em Baku.   -   Direitos de autor  Gabriela Sabau/FIJ   -  

Chegou ao fim este domingo o Grand Slam de Baku de Judo, que teve lugar na capital do Azerbaijão. A prova terminou com a competição das categorias de pesos pesados.

A portuguesa Rochele Nunes conquistou a medalha de prata no Grand Slam na categoria +78 kg, a categoria mais pesada da competição feminina. Na final, a judoca perdeu, por ippon, no primeiro minuto do tempo regulamentar, contra a sérvia Milica Zabic, que conquistou a única medalha de ouro da Sérvia no torneio.

Esta é a segunda medalha para a portuguesa em duas semanas, após a medalha de bronze no Grand Slam de Abu Dhabi.

As medalhas foram apresentadas por Lisa Allan, membro da comissão executiva da FIJ.

As restantes categorias em prova

A nação anfitriã somou ainda mais vitórias. Em -100kg, o azeri Zelym Kotsoiev foi o herói do dia, tendo conquistado a medalha de ouro frente ao o sérvio Aleksandar Kukolj, graças a um trabalho de pés exemplar, que levou o público ao rubro.

O secretário-geral do comité olímpico do Azerbaijão, Azer Aliyev, apresentou as medalhas.

Ao entrar para o tapete para lutar na final, senti o apoio da assistência, senti-me rodeado por uma atmosfera incrível. Perder não era uma opção, e ganhar a medalha de ouro no ano em que a federação de judo do Azerbaijão completa 50 anos deixa-me particularmente orgulhoso.
Zelym Kotsoiev

A italiana Alice Bellandi sentiu-se certamente no país das maravilhas. Depois da desilusão nos Mundiais, a atleta reivindicou a medalha de ouro em -78kg com uma combinação perspicaz de ataques frente à neerlandesa Natascha Ausma.

A judoca foi premiada pelo diretor desportivo da Federação Internacional de Judo (FIJ), Skander Hachicha.

O ambiente foi ótimo, o público adora realmente o judo. É formidável fazer entrevistas e sessões fotográficas com os fãs.
Alice Bellandi

Em -90kg, o veterano Marcus Nyman regressou mais uma vez sublime, derrotando na final o sérvio Nemanja Majdov com um magnífico golpe de pés.

O director-geral da FIJ, Vlad Marinescu, condecorou o judoca.

Na final de +100kg, Temur Rakhimov, do Tajiquistão, ganhou a sua primeira medalha de ouro num Grand Slam frente ao uzbeque Alisher Yusupov.

As medalhas foram apresentadas pelo diretor de Arbitragem da FIJ, Ki-Young Jeon.

As crianças encheram o estádio durante todo o torneio e este domingo uma delas teve uma oportunidade inesquecível. O jovem de oito anos Muhammed Shahverdili lutou, no final do Grand Slam, frente ao ex-campeão mundial e medalhista de prata olímpico Saeid Mollaei, tendo como treinador o campeão olímpico do Azerbaijão, Elnur Mammadli. Um momento maravilhoso de amizade e de diversão, e uma forma original de celebrar os 50 anos da federação de judo do Azerbaijão.

O balanço da participação portuguesa

Portugal teve mais três judocas em prova este domingo. Jorge Fonseca (-100 kg) e Patrícia Sampaio (-78 kg) foram ambos eliminados na primeira ronda, e Anri Egutidze (-90 kg) foi afastado ao segundo combate.

Para além da medalha de prata de Rochele Nunes, a judoca Telma Monteiro conquistou também a medalha de prata (em -57kg) na jornada inaugural de sexta-feira, perdendo somente na final, frente à canadiana campeã mundial de 2019 Christa Deguchi, numa luta que ultrapassou os seis minutos.

Um final feliz para mais um Grand Slam de Baku.