EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia poderá estar de saída da Central Nuclear de Zaporíjia

Central Nuclear de Zaporíjia, Ucrânia
Central Nuclear de Zaporíjia, Ucrânia Direitos de autor Leo Correa/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Leo Correa/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente da empresa pública ucraniana de energia nuclear diz haver indícios de uma retirada para breve.

PUBLICIDADE

A Rússia poderá estar a preparar uma retirada para breve da Central Nuclear de Zaporíjia . A ideia foi partilhada, este domingo, por Petro Kotin, presidente da Energoatom, empresa pública ucraniana de energia nuclear, que diz haver indícios de mudanças, tendo por base várias reportagens emitidas pelos média russos sobre o abandono da central e a transferência do controlo da infraestrutura para a Agência Nuclear de Energia Atómica.

"Tenho a impressão de que eles estão a fazer as malas e a roubar tudo o que veem", acrescentou.

Ainda este domingo, o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmyhal, anunciou a estabilização do sistema energético do país, após bombardeamentos russos terem deixado milhões de pessoas sem eletricidade durante dias. 

No terreno, operacionais trabalham dia e noite para restaurar as redes e tornar a chegada do inverno mais suportável. 

Kiev anunciou também a proibição da exportação de lenha, principal fonte de aquecimento dos soldados na linha da frente.

No campo de batalha, as primeiras horas de domingo foram marcadas por intensos bombardeamentos sobretudo no sul e este do território ucraniano. Centenas de civis tentam agora fugir de Kherson devido à intensidade dos ataques.

Mas pela terceira vez numa semana, Rússia e Ucrânia levaram a cabo uma troca de prisioneiros. Imagens deste sábado, divulgadas pelo ministério russo da Defesa, mostram nove soldados recebidos em Moscovo para tratamento médico num hospital militar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cidade ucraniana de Lviv às escuras

Eurodeputados querem usar bens russos para pagar reconstrução da Ucrânia

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa