Alemanha inaugura primeiro terminal de gás natural liquefeito

Olaf Scholz acolheu o primeiro navio com gás suficiente para abastecer 50 mil residências durante um ano
Olaf Scholz acolheu o primeiro navio com gás suficiente para abastecer 50 mil residências durante um ano Direitos de autor AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Berlim avança rapidamente com outros terminais para se libertar do gás russo

PUBLICIDADE

Mais perto das metas energéticas, mas sobretudo mais longe da Rússia. O chanceler alemão inaugurou, este sábado, o primeiro terminal de gás natural liquefeito - ou GNL - do país.

No porto de Wilhelmshaven, no mar do Norte, Olaf Scholz acolheu o primeiro navio com gás proveniente da Nigéria, em quantidade suficiente para abastecer pelo menos 50 mil residências durante um ano.

O responsável político não podia ser mais explícito e reafirmou que a Alemanha vai fazer tudo o que puder para se libertar do gás russo, que representava 55% das importações.

Embora os contratos com outros fornecedores, como os Estados Unidos, o Canadá e o Qatar, não estejam ainda concluídos, Berlim está a avançar em passo rápido com cinco outros terminais. 

No total, estima-se um reforço do abastecimento anual de GNL em 30 mil milhões de metros cúbicos, um terço das necessidades de consumo do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

AfD rejeita acusações de propaganda pró-russa a troco de dinheiro

Centro de Colónia parcialmente evacuado devido a bomba da II Guerra Mundial

Pelo menos cinco mortos em acidente de autocarro na Alemanha