EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Talibãs colocam milhões de vida em risco ao proibir mulheres de trabalhar

AP
AP Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Esta quinta-feira, a ONU apelou ao diálogo para pôr fim ao dilema criado pelos talibãs.

PUBLICIDADE

Depois de terem sido obrigadas a tapar o rosto em público, proibidas de estudar, de fazer desporto e de viajar sozinhas, as mulheres afegãs deixaram de poder trabalhar nas organizações não governamentais (ONG).

Num país onde a maioria da população depende da assistência humanitária, a decisão coloca milhões de vidas em risco. Esta quinta-feira, a ONU apelou ao diálogo para pôr fim ao dilema criado pelos talibãs.

"O coordenador de emergência e ajuda humanitária da ONU vai visitar o Afeganistão. Estamos a planear fazer várias visitas, a nível superior, para intervir junto dos interlocutores das autoridades, de modo a que esta situação seja resolvida. Isto terá lugar durante as próximas semanas, porque estamos atualmente a avaliar as implicações do que está a acontecer", afirmou Ramiz Alakbarov, representante especial adjunto do secretário-geral das Nações Unidas.

Só falta "proibir as mulheres de respirar"

Desde que tomaram o poder no Afeganistão, os talibãs tomaram uma série de medidas que condenam as mulheres a uma morte simbólica. Na prática, metade da população afegã está confinada, como sublinha a antiga vice-presidente do parlamento afegão, que vive hoje no exílio.

"Apagaram literalmente as mulheres, não resta nada, exceto talvez a decisão de proibir as mulheres de respirar. Porque elas não podem sair de casa, não podem ir para o trabalho", afirmou Fawzia Koofi, antiga dputada e vice-presidente do parlamento afegão.

No início do mês, os talibãs proibiram as mulheres de frequentar a universidade, o que suscitou protestos em Cabul e noutras cidades afegãs. Segundo analistas, o objetivo dos talibãs é chamar a atenção da comunidade internacional para negociar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que pretendem os talibãs ao impedirem as mulheres de ir à universidade?

Troca de prisioneiros entre EUA e talibãs concluída com sucesso

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão