EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Túmulo de Bento XVI já pode ser visitado

Túmulo do Papa Bento XVI
Túmulo do Papa Bento XVI Direitos de autor VINCENZO PINTO/AFP or licensors
Direitos de autor VINCENZO PINTO/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Vaticano abriu ao público a cripta da Basílica de São Pedro, onde está sepultado o papa emérito, falecido no dia 31 de dezembro

PUBLICIDADE

O túmulo do Papa Bento XVI já pode ser visitado pelos fiéis.

Este domingo, às 9 horas da manhã em Roma, abriram-se as portas da cripta onde repousam os papas, no subsolo da Basílica de São Pedro e os visitantes começaram a entrar.

O papa emérito foi enterrado no dia 5 de janeiro, imediatamente após o funeral na Praça de S. Pedro.

Este domingo, a Igreja celebra a Festa do Batismo do Senhor e o Papa Francisco cumpriu a tradição estabelecida em 1981 pelo Papa S. João Paulo II de batizar neste dia, na Capela Sistina, os filhos dos funcionários da Santa Sé. Foram batizadas 13 crianças.

Bento XVI viveu desde 2013 como papa emérito, após a sua aposentação do papado, o primeiro pontífice a fazê-lo em 600 anos. Morreu em 31 de dezembro com a idade de 95 anos, no mosteiro do Vaticano, onde passou os seus últimos anos.

Neste primeiro dia de visita, já dezenas de fiéis rezaram frente ao túmulo de Bento XVI, onde ainda nem existe a fotografia.

Os restos mortais do papa histórico repousam por sua vontade naquele que foi o túmulo do seu predecessor, João Paulo II, e, como manda a tradição, num triplo féretro: um de madeira de cipreste, dentro de um segundo de zinco selado, revestido com um terceiro de ulmo envernizado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Igreja dividida em questões fraturantes no arranque de Sínodo dos Bispos

Itália: comunidade LGBTQIA+ contra posição do Vaticano sobre mudança de sexo e barriga de aluguer

Páscoa: Papa Francisco pediu troca de prisioneiros entre Moscovo e Kiev e cessar-fogo em Gaza