Escândalo de corrupção abala Kiev

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ex-vice-ministro da Defesa Viacheslav Shapovalov, um dos altos responsáveis afastados dos cargos
Ex-vice-ministro da Defesa Viacheslav Shapovalov, um dos altos responsáveis afastados dos cargos   -   Direitos de autor  AP/Ukrainian Defense Ministry Press Office via AP

Kiev afastou do cargo vários altos responsáveis ucranianos, no primeiro grande escândalo de corrupção desde o início da invasão russa.

A mais recente baixa foi o chefe adjunto do gabinete presidencial Kyrylo Tymoshenko, acusado de usar um todo-o-terreno de luxo oferecido pela General Motors.

O vice-ministro da Defesa Viacheslav Shapovalov foi destituído pelo alegado envolvimento em contratos de abastecimento "irregulares" para o Exército.

O vice-procurador-geral Oleksiy Symonenko também se demitiu, depois de revelado que foi de férias para Espanha, em plena guerra.

O presidente Volodymyr Zelenskyy frisou, esta segunda-feira, os funcionários ucranianos "deixarão de poder viajar para fora do país para férias ou qualquer outro motivo não-governamental", uma medida que se "aplica a todos os oficiais do governo central e de vários outros níveis dos governos locais", [...] "a todos aqueles que trabalham no Estado e para o Estado."

As revelações começaram no domingo, com a detenção do vice-ministro das Infraestruturas Vassyl Lozinsky, acusado de receber um suborno 370.000 euros.

Até ao momento, foram também afastados outros dois vice-ministros, dois dirigentes de agências governamentais e cinco governadores regionais.