França não descarta envio de caças para a Ucrânia

EUA mantêm a recusa de enviar caças para a Ucrânia
EUA mantêm a recusa de enviar caças para a Ucrânia Direitos de autor Tsafrir Abayov/AP
De  Teresa Bizarro com agências
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente francês diz que todosos cenários estão em cima da mesa. Zelenskyy pede urgência no envio das armas já prometidas

PUBLICIDADE

Ucrânia apela aos aliados para que acelerem o envio de armas. Kiev quer reforçar com urgência a capacidade de defesa e resposta aos intensos bombardeamentos da Rússia.

Sistemas de defesa aérea, incluindo aviões de combate, estão na lista de desejos do presidente ucraniano, mas os receios de uma escalada do conflito estão a atrasar os líderes ocidentais.

Os Estados Unidos têm dito que não vão para já enviar caças para território ucraniano. França no entanto não põe a hipótese de parte.

"Por princípio, nada é excluído," disse o presidente francês numa conferência de imprensa com o primeiro-ministro holandês acrescentando que os cenários são avaliados com regras especificas e a primeira é "que seja solicitado e útil, dado o tempo necessário para a formação e entrega ao exército ucraniano".  Emmanuel Macron revelou ter abordado o assunto "na semana passada" com o Presidente Zelensky "durante mais de uma hora e meia".

Esta segunda-feira, durante a visita da primeira-ministra dinamarquesa, Volodymyr Zelenskyy pressionou de novo os aliados para o envio urgente das armas já prometidas. Os dois líderes discutiram também a necessidade crítica de um plano de reconstrução.

O operador de energia estatal da Ucrânia revelou que o sistema energético do país foi significativamente danificado por ataques com mísseis russos. Ainda assim, até agora "sobreviveu" a 13 vagas de mísseis e 15 ataques de drones.

O Kremlin tem insistido que o fornecimento de mais armas à Ucrânia por parte do Ocidente vai levar a uma "escalada significativa" do conflito.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três mortos em ataques russos a várias cidades ucranianas

Ferrovia tornou-se vital para a economia da Ucrânia após a guerra

Agricultores polacos bloqueiam centenas de passagens na fronteira ucraniana, Kiev ameaça retaliação