EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Estónia, Lituânia e Letónia reafirmam apoio à Ucrânia

Primeiros-ministros da Estónia, Lituânia e Letónia reuniram-se em Talinn
Primeiros-ministros da Estónia, Lituânia e Letónia reuniram-se em Talinn Direitos de autor Pavel Golovkin/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Pavel Golovkin/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os primeiros-ministros da Estónia, Lituânia e Letónia reuniram-se, em Tallinn, para mostrar unidade no apoio à Ucrânia perante a invasão russa. Os líderes dos países bálticos vão continuar a fornecer ao regime de Kiev a assistência necessária, inclusive militar.

PUBLICIDADE

Os primeiros-ministros da Estónia, Lituânia e Letónia reuniram-se, em Tallinn, para mostrar unidade no apoio à Ucrânia perante a invasão russa. Os líderes dos países bálticos vão continuar a fornecer ao regime de Kiev a assistência necessária, inclusive militar, para ajudar a repelir as tropas de Vladimir Putin.

"O exército ucraniano sabe de que tipo de material precisa para ganhar a guerra. Este equipamento existe nos países da NATO, e apoiamos plenamente os pedidos de equipamento da Ucrânia, que lhe permitirá ganhar a guerra", vincou o primeiro-ministro da Letónia, Arturs Krišjānis Kariņš. 

A primeira-ministra da Estónia, Kaja Kallas, pede ao Ocidente para não hesitar: "Penso que deve ser claro para todos que o preço da agressão aumenta com cada hesitação, com cada atraso. Por isso, devemos dar tudo o que podemos dar e também dissemos isto aos nossos aliados".

Em abril passado, logo após o início da guerra, os presidentes dos países bálticos e o homólogo polaco foram a Kiev mostrar o seu apoio a Volodymyr Zelensky.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guerra na Ucrânia pode decidir eleições na Estónia

Estónia intensifica esforços para combater ataques híbridos russos

Civis da Estónia treinam guerra de trincheiras com soldados franceses da NATO